MOVIMENTO CIDADE FUTURA

Um mundo melhor começa agora

Manifestação contra o aumento da tarifa do ônibus

9 de janeiro de 2013 Mobilidade Urbana 0

   No sábado, 12/01/2013, às 09 horas, na Praça Tubal Vilela, aconteceu a primeira manifestação pelo cancelamento do aumento da tarifa do  ônibus, por uma auditória pública em todo o sistema de transporte coletivo de Uberlândia e na Planilha de Custos; pelo fim do contrato entre a Prefeitura e as Empresas de ônibus, que permite o aumento anual e abusivo das tarifas; pelo passe livre para estudantes e idosos acima de 60 anos, com financiamento público; e pelo fim da superlotação e atrasos dos ônibus.

Os manifestantes foram dividiops em 3 equipes: 1) uma para protestar na faixa de pedestres da Av. Afonso Pena; 2) a segunda ficou distrbiuindo folhetos informativos aos usuários do transporte coletivo; 3) e terceira ficou no apoio na Av. Duque de Caixias com a AV. Afonseo Penas. Parcitiparam 20 pessoas, entre estudantes, usuários do transporte coletivo e lideranças comunitárias. Estiveram presentes, apoiando a manifestação, os vereadores Wilson Pinheiro e DAvid Thomaz.

Frank Barroso

               A manifestação foi sendo convocada pela Associação dos Usuários do Transporte Público de Uberlândia – AUTRAP, em conjunto com o Diretório Central de Estudantes da UFU – DCE/UFU; Movimento Cidade Futura, Coletivo Vamos à Luta; União da Juventude Socialista de Uberlândia – UJS; Movimento JUNTOS – Juventude na Luta; e Coletivo Rompendo as Amarras.

O presidente da Associação dos Usuários de Transporte Público de Uberlândia – AUTRAP- Frank Barroso, Entregou no dia 07/01/2013,  ao Promotor Estadual de Justiça da Curadoria da Defesa do Consumidor o Dr. Fernando Rodrigues Martins uma Representação Solicitando:

1 – Ação civil pública para cancelar os atos do Decreto 13.872/2013; suspendendo o aumento da tarifa do ônibus do transporte coletivo e do passe estudantil;

2 – Garantias do cumprimento da Lei Orgânica Municipal de Uberlândia;

               – Auditoria que garanta a transparência na definição da planilha de custos e em toda arrecadação do Sistema Integrado de Transporte – SIT;

               – Reestruturação do Conselho Municipal de Transporte, com garantia de participação dos representantes dos usuários, dos estudantes e de trabalhadores do setor.

O promotor já aceitou as denúnicas e abriu inquérito civil para apurar as irregularidades cometidas pela Prefeitura de Uberlândia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *